Blog da Casa
Teatro
12 de junho de 2019, às 17h16min
 
O espetáculo "Flúvio e o Mar" do Coletivo Atores à Deriva, com texto e direção de Henrique Fontes, vem há 9 anos circulando pelos principais festivais e mostras de Teatro do Brasil (Recife, Garanhuns, Fortaleza, Guaramiranga, Presidente Prudente, feira de santana, entre outros) e já foi visto por mais de 50 mil espectadores.Este musical infanto-juvenil fala sobre as escolhas que fazemos na árdua jornada de crescer na busca da realização. A peça trata também do dilema que vivemos hoje diante da preservação das nossas águas.

Sinopse
: Flúvio é um garoto de nome aquático que mora na pequena cidade de Elmo das Pedras. Um dia ele decide partir em busca do mar. No caminho ele encontra personagens esquisitos e engraçados que irão lhe aconselhar e também lhe desafiar. A busca do mar de Flúvio é uma Jornada de aprendizado e descobertas. Crianças e adolescentes se identificam muito com os dilemas desse herói. Será que Flúvio consegue alcançar seu objetivo? Será que o mar é mesmo um lugar dos sonhos? Embarque com seus filhos nessa aventura!

Ficha Técnica:
Elenco: João Vitor Miranda, Paulo Lima Firmino, Doc Câmara, Alex Cordeiro e Ananda Krishna.
Direção: Henrique Fontes
Classificação: Livre
Ingressos: www.sympla.com.br/teatrocarmin
Valor: R$ 30 (Inteira) R$ 15 (Meia/Clube Amigo da Casa)
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
30 de maio de 2019, às 02h10min
 
Dramaturgia Audiovisual no Teatro é o termo criado pelo Grupo Carmin para definir a utilização da linguagem cinematográfica dentro da dramaturgia original de seus espetáculos.

 

 

A pesquisa entre as duas artes desenvolvida ao longo dos anos nas peças "Jacy" (2013), "Por Que Paris?" (2015) e "A Invenção do Nordeste" (2017) será demonstrada de forma teórica e prática a partir, tanto da conceituação das funções narrativas do audiovisual em cena, quanto das técnicas desenvolvidas nas montagens das obras.

 

 

O curso vai abordar situações dramáticas que podem ser potencializadas ou enfraquecidas quando se usa projeção no palco e de como justificá-la na dramaturgia para que o diálogo entre os departamentos criativos e técnicos tenha coerência.

 

 

A partir de noções de direção de fotografia, como luz e enquadramento, será abordado como o cinema pode dialogar e contribuir nas artes cênicas. O objetivo é relatar os erros, acertos e reflexões realizadas nos processos do Carmin acerca desse dispositivo, além analisar o resultado final destes e de outros espetáculos que utilizam audiovisual.

 

 

Como consequência da atividade, serão realizadas cenas que experimentem com equipamentos de câmera, som e projeção os princípios estudados no curso tendo o gênero de teatro documental como base. Também será possível prestar consultoria para espetáculos em fase de pesquisa ou montagem, de qualquer arte cênica, que desejem conhecer e utilizar dramaturgia audiovisual.

 

 

O curso ficará a cargo do cineasta Pedro Fiuza e do roteirista e ator Mateus Cardoso, que integram o Grupo Carmin e participaram da criação dos espetáculos abordados.

 

 

 

 

 

SERVIÇO

 

 

CURSO: Dramaturgia Audiovisual no Cinema

 

DIAS: 11, 13 e 15 de junho

 

LOCAL: Casa da Ribeira [Salão Multiuso]

 

HORÁRIO: TERÇA E QUINTA: 19:00-22:00 e

 

SÁBADO: 14:00-18:00

 

CARGA HORÁRIA: 10h

 

INVESTIMENTO: R$ 100,00 até 31.MAIO

 

R$ 120,00 a partir de 01.JUNHO

 

INSCRIÇÕES: https://www.sympla.com.br/casadaribeira

 

WHATSAPP: 987040265

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
30 de maio de 2019, às 02h05min
 
ELES NÃO USAM TÊNIS NAIQUE é a produção mais recente da CIA MARGINAL, grupo de teatro carioca com treze anos de pesquisa continuada. Com direção de Isabel Penoni, o espetáculo tem como dispositivo dramatúrgico um conflito geracional entre um pai e uma filha que se reencontram depois de muito tempo. Ele foi traficante nos anos 1980, quando o comércio ilegal de drogas em favelas do Rio de Janeiro ainda mantinha um vínculo moral com a comunidade; ela é uma jovem traficante nos dias atuais. O espetáculo gravita entre questões ideológicas dos personagens, revelando o impasse que vivem os moradores de favela entre ficar ou sair de um território que ao mesmo tempo os acolhe e os oprime.

 

 

Com cinco atores em cena, que se alternam nos dois papéis, ora defendendo a posição da filha, ora a posição do pai, a encenação deEles não usam tênis naiqueexplora a complexidade do tema do tráfico, encarando-o de diferentes perspectivas, do seu aspecto mais brutal à sua dimensão afetiva. Nesse jogo cênico, em que nenhuma posição é fixa, os atores ainda encontram espaço para debater a questão de sua própria perspectiva, expondo, através de intervenções autobiográficas que perfuram a trama fictícia, a maneira particular como o tráfico atravessa suas vidas.

 

 

Com direção musical de Thomas Harres e a presença do músico Rodrigo Maré Souza em cena, o espetáculo conta com uma trilha sonora eletroacústica que explora a musicalidade da periferia e impõe forte pulsação à cena. O cenário é do artista plástico Guga Ferraz, o figurino de Raquel Theo e o desenho de luz de Pedro Struchiner.

 

 

Eles Não Usam Tênis Naique estreou em agosto de 2015, no teatroGlauce Rocha (Rio de Janeiro). Em 2016, participou da Mostra Principal do Festival de Curitiba e, no ano seguinte, foi apresentado em teatros do Porto e de Lisboa, em Portugal. Indicado ao Prêmio Questão de Crítica 2015 nas categorias DIREÇÃO e ELENCO, circulou ainda por 34 cidades em todo o Brasil ao longo de 2018 pelo projeto Palco Giratório do SESC.E entre maio e junho de 2019, através da parceria com o Programa Petrobras Distribuidora de Cultura, o espetáculo será apresentado em três cidades do Nordeste do Brasil onde permanece inédito: Nova Olinda (CE), Natal (RN) e Recife (PE). O Programa é uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos em parceria com o Governo Federal. No último edital foram investidos R$ 15 milhões e selecionados 57 espetáculos, representantes de todas as regiões do país, com apresentações em todos os estados.

 

 

 

A CIA MARGINAL

 

 

A CIA MARGINAL nasceu em 2005, no complexo de favelas da Maré, de um encontro entre artistas de diferentes origens, formações e experiências, que descobriram no teatro e no fazer coletivo a sua forma mais potente de atuação no mundo. Ao longo de suatrajetória, o grupo manteve um núcleo estável de artistas, consolidou uma equipe de colaboradores e produziu quatro espetáculos –Qual é a nossa cara?(2007), Ô, Lili(2011), In_Trânsito(2013)e Eles não usam tênis naique(2015).O trabalho da Cia Marginal é hoje uma das principais referências do teatro contemporâneo do Rio, tendo recebido em 2014uma moção de louvor da Câmara Municipal do Rio de Janeiro por “representar o engajamento do teatro nos dias atuais”. A CIA MARGINAL é formada pelos atores Geandra Nobre, Jaqueline Andrade, Phellipe Azevedo, Priscilla Monteiro, Rodrigo Maré Souza e Wallace Lino; pela produtora Mariluci Nascimento; e pela diretora Isabel Penoni.

 

 

 

AGENDA:

 

 

Eles Não Usam Tênis Naique

 

De 30 de Maio a 2 de Junho às 20h

 

Casa da Ribeira: Rua Frei Miguelinho, 52

 

Ingressos serão distribuídos a partir das 19h dos dias dos espetáculos (Ingressos gratuitos)

 

Informações: 3211-7710 / 987346660

 

Classificação Etária: 14 anos

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
19 de maio de 2019, às 14h51min
 
Dramaturgia Audiovisual no Teatroé o termo criado pelo Grupo Carmin para definir a utilização da linguagem cinematográfica dentro da dramaturgia original de seus espetáculos.

A pesquisa entre as duas artes desenvolvida ao longo dos anos nas peças "Jacy" (2013), "Por Que Paris?" (2015) e "A Invenção do Nordeste" (2017) será demonstrada de forma teórica e prática a partir, tanto da conceituação das funções narrativas do audiovisual em cena, quanto das técnicas desenvolvidas nas montagens das obras.

O curso vai abordar situações dramáticas que podem ser potencializadas ou enfraquecidas quando se usa projeção no palco e de como justificá-la na dramaturgia para que o diálogo entre os departamentos criativos e técnicos tenha coerência.

A partir de noções de direção de fotografia, como luz e enquadramento, será abordado como o cinema pode dialogar e contribuir nas artes cênicas. O objetivo é relatar os erros, acertos e reflexões realizadas nos processos do Carmin acerca desse dispositivo, além analisar o resultado final destes e de outros espetáculos que utilizam audiovisual.

Como consequência da atividade, serão realizadas cenas que experimentem com equipamentos de câmera, som e projeção os princípios estudados no curso tendo o gênero de teatro documental como base. Também será possível prestar consultoria para espetáculos em fase de pesquisa ou montagem, de qualquer arte cênica, que desejem conhecer e utilizar dramaturgia audiovisual.

O curso ficará a cargo do cineasta Pedro Fiuza e do roteirista e ator Mateus Cardoso, que integram o Grupo Carmin e participaram da criação dos espetáculos abordados. SERVIÇO

 

DIAS: 11, 13 e 15 de junho

LOCAL: Casa da Ribeira [Salão Multiuso]

HORÁRIO: TERÇA E QUINTA: 19:00-22:00 e

SÁBADO: 14:00-18:00

CARGA HORÁRIA: 10h

INSCRIÇÃO: R$ 100,00 até 31.MAIO

R$ 120,00 a partir de 01.JUNHO

WHATSAPP: 987040265

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
21 de abril de 2019, às 11h30min
 

"Vento Forte Para Água e Sabão" -  musical infanto-juvenil sobre um encontro inusitado, na Casa da Ribeira.

Cia Fiandeiros de Recife/PE apresenta pela primeira vez em Natal nos dias 04 e 05.05.19 às 16h.


O musical "Vento Forte Para Água e Sabão" , da Cia Fiandeiros de Recife, traz para o palco da Casa da Ribeira, nos próximos dias 04 e 05 de maio (16h), a beleza do encontro do vento com uma bolha de sabão. Um encontro aparentemente impossível, como muitos dos encontros reais, mas cheio de poesia e criatividade.

O texto narra a história de amizade entre uma bolha de sabão chamada Bolonhesa e Arlindo, uma rajada de vento. Sabendo dos riscos que corre por ser uma bolha, Bolonhesa já havia decidido ficar parada no seu cantinho, com medo de se arriscar a conhecer o mundo. Até se encontrar com Arlindo que, com muita diversão e cumplicidade, ajuda a bolhinha a viver uma divertida aventura, descobrindo as coisas lindas espalhadas pelo mundo e dando sentido a sua existência.

O espetáculo, que chega a Natal graças ao Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018, estreou em 2016 e já cumpriu quatro temporadas na cidade do Recife com bastante sucesso. Participou de importantes festivais de Pernambuco tais como: Trema! ; Festival Recife do Teatro Nacional, Festival de Inverno de Garanhuns, Feteag, Festa do Estudante de Triunfo - PE e Festival Janeiro de Grandes Espetáculos, este último recebendo 09 prêmios na categoria Teatro Para Infância e Juventude, entre eles o de melhor espetáculo, direção e texto.

A peça é um musical cantado e tocado ao vivo pelos atores e traz a personagem da Bolha de Sabão (Bolonhesa) como uma bailarina clássica e do vento (Arlindo) como um Caboclo de Lança, apostando nas relações aparentemente antagônicas, para criar um só universo de comunhão de encontros inusitados e da efemeridade da vida com poesia e delicadeza.

Serviço:

O que? Vento Forte Para Água e Sabão - Cia Fiandeiros (Recife/PE)

Quando? Dias 04 e 05 de Maio de 2019, às 16h.

Onde? Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira)

Quanto? R$20,00 (inteira) e R$10,00(meia) - Ingresso subsidiado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018

Vendas online: https://www.sympla.com.br/vento-forte-para-agua-e-sabao---cia-fiandeiros__506103

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
20 de abril de 2019, às 14h35min
 

ABREMAIO #Feriado #Festa #Yayá* #LeituraDramática #CaixaTempoRealTime


Dia 01 de Maio de 2019 a Casa da Ribeira, para marcar o dia do trabalhador, promove o evento ABREMAIO, uma tarde/noite de teatro (através de leituras dramáticas do laboratório de criação #CurtoTeatro); de festa (com a galera da festa Yayá*, tocando um repertório de músicas brasileiras dançantes); da entrega do cartão e das camisetas para os amigos do Clube Amigo da Casa e da abertura da caixa Tempo Real Time, peça realizada no Festival FICA Natal 2018, onde cada pessoa da plateia escreveu uma carta para si e a encapsulou nessa caixa por 1 ano. 

O evento começa às 17h e segue o seguinte roteiro:
17h - Café aberto com comida, bebida e setlist esquenta Yayá
17h30 - Leitura Dramática
18h30 - Entrega do Cartão Amigo da Casa + Camiseta e abertura da Caixa Tempo Real Time
19h - 21h - Festa Yayá
Serviço:
O quê? ABREMAIO 
Quando? 01/05/19 (dia do trabalhador) das 17h às 21h
Quanto? R$18,00 (inteira) , gratuito para o Amigo da Casa.
Vendas online: sympla.com.br/casadaribeira
Informações: 3211.7710 ou Whatsap: 98704-0265 (das 13h30 às 17h30)

*Yayá é uma festa enraizada na música brasileira, em flerte com sons e ritmos de toda parte,

intensamente focada na descoberta do futuro e redescoberta do passado.

Festa é um ato de resistência!

Playlist Yayá --->>> https://open.spotify.com/playlist/7cMnoTEEJZazQxZzx96E8m



 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
09 de abril de 2019, às 22h34min
 
Quer fazer teatro? A Casa da Ribeira abriu inscrições para o Curso de Teatro intensivo com ator, diretor e dramaturgo Henrique Fontes, vencedor do Prêmio Shell 2019. O curso começa próxima quarta, 17 de abril as 19h. As inscrições podem ser feitas no site: https://www.sympla.com.br/casadaribeira ou pelo WhatsApp: 987040265 Valor promocional com desconto até esta Quarta.10.abril! Vagas limitadas!

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
01 de abril de 2019, às 21h51min
 
Sábado (06) e Domingo (07)

 

Tem o retorno a Natal do premiado espetáculo “A invenção do Nordeste” do Grupo Carmin, com sessões em dose dupla: as 18h e 20h30.

 

 

Sinopse: Um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

 

 

Entrada: R$ 40 (Inteira) R$ 20 (Meia e Cartão Amigo da Casa)

 

Vendas: www.sympla.com.br/teatrocarmin

 

 

Sábado (13) e Domingo (14)

 

O espetáculo infantil “Sr. Ventilador” do Grupo Bagaceira do Ceará tem sessões as 17h no sábado e as 16h no domingo.

 

 

Entrada: R$ 30 (Inteira) R$ 15 (Meia e Cartão Amigo da Casa)

 

 

Sábado (13)

 

As 20h acontece o show musical “Yrahn Barreto canta Sérgio Sampaio” um tributo a um dos mais revolucionários cantores e compositores brasileiros e ainda pouco lembrado.

 

 

Entrada: R$ 20 (Inteira) R$ 10 (Meia e Cartão Amigo da Casa)

 

 

Quarta (17)

 

Começa o minicurso intensivo #CurtoTeatro, Laboratório de Criação Teatral com Henrique Fontes reativando o educativo da Casa. Com o Cartão Amigo da Casa você tem 10% de desconto no curso.

 

 

Vendas: www.sympla.com/casadaribeira

 

WhatsApp: 84 98704 0265

 

Casa da Ribeira | Rua Frei Miguelinho, 52 – Ribeira, Natal/RN (14h às 17h)

 

 

Conheça os detalhes da programação em nosso site: casadaribeira.com.br. E pelo nosso WhatsApp: 987040265

 

 

A Programação da Casa da Ribeira tem como parceiros:

 

MOBISTER, FM UNIVERSÍTÁRIA 88,9 e a CARTAPOTIGUAR
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
01 de abril de 2019, às 00h00min
 
Vencedora de 2019 dos prêmios Cesgranrio de melhor espetáculo, Botequim Cultural de melhor Autor, Shell de melhor Dramaturgia e ainda, melhor direção, texto e espetáculo do prêmio do Humor RJ, a peça "A Invenção do Nordeste" está de volta a Natal, nos dias 06 e 07 de abril, na Casa da Ribeira. Com sessão extra todo dia. Às 18h e 20h30 nos dois dias.

A peça  é inspirada no livro “A Invenção do Nordeste e outras Artes”, do historiador Durval Muniz de Albuquerque Jr. O espetáculo traça a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região Nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.

Serviço
A Invenção do Nordeste
06 e 07 de abril | 18h e 20h30
Casa da Ribeira
Vendas: www.sympla.com.br/teatrocarmin
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
04 de março de 2019, às 21h47min
 
'Guerra, Formigas e Palhaços' na Casa da Ribeira

Comemorando uma década de história, o Grupo Estação de Teatro convida a todos para a celebração desta data com apresentações únicas na Casa da Ribeira e lançamento da segunda edição do livro com a dramaturgia do espetáculo.

Com texto de César Ferrario e direção de Rogerio Ferraz, a peça conta a história de dois militares, últimos remanescentes de um batalhão de combate, que se encontram perdidos em uma guerra. Ao tenente e ao soldado cabe agora a tarefa de defenderem o pequeno território ainda não tomado pelas forças inimigas. Porém, quando todas as saídas parecem se fechar, um fato inusitado acontece: os dois homens finalmente se deparam, diante daquele que pode carregar o último fio de esperança: um palhaço.


SOBRE O GRUPO

O Grupo Estação de Teatro surgiu em 2009, na cidade de Natal/RN, formado pelos atores Rogério Ferraz, Nara Kelly, Caio Padilha e Manu Azevedo. Comprometidos com a qualidade artística e o respeito ao público, iniciaram uma pesquisa em contação de histórias, que resultou em dois espetáculos infantis, intitulados "Em Cada Canto Um Conto" e "Estação dos Contos". Em 2013, o grupo monta o espetáculo "Guerra, Formigas e Palhaços", dessa vez voltado para o público adulto. Estão também no repertório o infantil "Um Sonho de Rabeca no Reino da Bicharada" e o espetáculo para rua "Quintal de Luís". E atualmente está em processo de montagem do novo espetáculo intitulado "O Pugilista".

SERVIÇO:

Apresentações do espetáculo "Guerra, Formigas e Palhaços*", dias 09 e 10 de março, ambas às 19h, na Casa da Ribeira (R. Frei Miguelinho, 52 - Ribeira, Natal - RN, 59012-050).

*O espetáculo tem classificação indicativa de 12 anos.

Vendas antecipadas pelo Sympla ou na bilheteria da Casa da Ribeira - (84) 3211-7710:
R$ 30,00 (inteira)
R$ 15,00 (meia)

Na hora:
R$ 40,00 (inteira)
R$ 20,00 (meia)

CONTATO

(84) 9 9100-5352 - Arlindo Bezerra

(84) 9 9941-4184 - João Paulo Isnard

grupoestacaodeteatro@gmail.com


FICHA TÉCNICA

Direção: Rogério Ferraz

Elenco: Caio Padilha, Davidson Lacerda, Ênio Cavalcante e Rogério Ferraz

Dramaturgia: César Ferrario

Produção: Arlindo Bezerra

Operação de luz: Manu Azevedo

Operação de som: Sandro Paixão

Trilha Sonora: Caio Padilha e Willames Costa

Figurino e adereços: Irapuan Júnior

Cenário: Rogério Ferraz e Irapuan Júnior

Assistente de direção e preparadora corporal: Carla Martins

Iluminação: Ronaldo Costa

Mídias sociais: João Paulo Isnard

Designer gráfico: Rodrigo Palmares

Fotos: Brunno Martins
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
19 de fevereiro de 2019, às 22h19min
 

"A Invenção do Nordeste" volta a Natal após prêmio Cesgranrio

Peça do Grupo Carmin será apresentada dias 23 e 24.02 na Casa da Ribeira

 

Peça do Grupo Carmin inspirada no livro "A Invenção do Nordeste e Outras Artes" do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. faz três únicas apresentações na Casa da Ribeira dias 23 e 24/02/19 (dia 23/02 às 20h e dia 24/02 às 18h e 20h). As apresentações acontecem depois da premiação como "Melhor Espetáculo de 2018" pelo prêmio Cesgranrio recebido no último dia 21 de janeiro.

O Grupo, que no início de fevereiro circula pelo interior de São Paulo (Birigui, São José do Rio Preto e Presidente Prudente) foi o primeiro grupo do Nordeste do Brasil a ganhar o prêmio Cesgranrio.

"Receber o prêmio em meio a espetáculos tão fortes como "Elza-o musical", que também concorria na mesma categoria, é uma prova de que as questões que estamos levantando em "A Invenção do Nordeste" são urgentes e precisam ecoar." Disse Quitéria Kelly, diretora da peça.

 

A Montagem:

Motivada por uma série de reações xenófobas contra os nordestinos, durante as eleições presidenciais de 2014, a atriz Quitéria Kelly do Grupo Carmin entrou em contato com a obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr, que escreveu o livro: "A Invenção do Nordeste e Outras Artes". Quitéria então compartilhou com os demais integrantes do Grupo, o seu desejo de criar uma peça que contribuísse para a desconstrução da imagem estereotipada do Nordeste e do(a) nordestino(a). Seria seu primeiro trabalho como diretora.

Durante 2 anos de pesquisa, o Grupo Carmin mergulhou nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais.

A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram uma autoficção onde um diretor é contratado por uma grande produtora para preparar dois atores norte-riograndenses, que disputam o papel de um personagem nordestino. Durante o tempo da preparação, a identidade nordestina entra em cheque. Afinal, existiria apenas uma identidade nordestina?

A peça "A Invenção do Nordeste" propõe desenhar a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.

 

Sinopse:

Um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

 

Ficha Técnica:

"A Invenção do Nordeste" é uma obra de auto-ficção do Grupo Carmin, baseada no livro homônimo do Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr., Dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza; trilha original: Gabriel Souto e Toni Gregório. Produção: Mariana Hardi e Quitéria Kelly.

 

Serviço:

"A Invenção do Nordeste" 

Local: Casa da Ribeira  

Dias: 23/02 às 20h |  24/02 às 18h e às 20h.

Ingressos: Inteira: R$ 40,00 | R$ 20,00 (meia entrada de acordo com a lei nº 12.933, de 26 de dezembro de 2013.)

Para reserva de cadeiras - 3211-7710

Mais informações: 84. 987346660

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
15 de janeiro de 2019, às 12h38min
 

Casa da Ribeira abre 2019 nesta sexta, dia 18/01, com teatro e música.


No ano em que completa 18 anos, a Casa da Ribeira, Espaço Cultural autônomo, localizado no histórico bairro da Ribeira, em Natal, RN, abre o ano de 2019 com 2 peças de teatro, 2 shows e um espetáculo que une teatro e música.


A Casa por onde já passaram mais de 2.600 atrações, totalizando cerca 231.000 pessoas de todas as idades ocupando seus eventos, começa o ano da comemoração de seus 18 anos através de parcerias com artistas e público.


"Falar da ausência de políticas públicas para ações continuadas na área da cultura no Rio Grande do Norte é chover no molhado. Sabemos que não é interessante para nenhum governante uma ação cultural durar tanto tempo e se consolidar com públicos críticos e formadores de opinião." Disse Henrique Fontes, Diretor Artístico da Casa da Ribeira e único que se mantém desde o início do projeto, em 1997.


"A Casa atingiu a maioridade e eu percebo que crianças e jovens que vem nos frequentando nesses 18 anos, já refletem sobre suas escolhas de uma outra forma. Para elas(es) arte e cultura é parte fundamental das suas vidas." Disse Fontes.


Mesmo sem qualquer patrocínio governamental ou privado, a Casa da Ribeira, através de parceria direta com os artistas, onde ambos correm o risco e dividem o arrecadado da bilheteria, trazem uma programação para todos os gostos. Confira:


Dias 18 e 19.01 (Sexta e Sábado)

Sal, menino mar. (sab. 16h)

Jornada de um imbecil ao entendimento (Sex e Sab. 20h)

 

Dias 18 e 19 de janeiro de 2019 o Grupo de Teatro Facetas Mutretas e Outras Histórias apresenta seus dois novos espetáculos: "Jornada de um imbecil até o entendimento" às 20 horas e, no sábado às 16h, o grupo também apresenta o seu infantil "Sal, Menino Mar"


Sinopses:

SAL, Menino Mar

SAL é uma criança apaixonada pelo mar, vive numa prainha, passa o tempo livre observando os seres marinhos e se banhando nas águas do mar. De repente, a praia em que vive começa a ser invadida por um monte de lixo. Então, Sal, para descobrir o que está acontecendo, se aventura nas águas e descobre que a mudança que queremos para o nosso planeta depende de algo que está em terra firme.


Serviço

Sal, Menino Mar

19 de janeiro às 16 horas

Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)

Classificação LIVRE

VENDA ANTECIPADA:https://www.sympla.com.br/sal-menino-mar-na-casa-da-ribeira__435665

"Jornada de um Imbecil até o entendimento"


Em uma realidade paralela, política e religião se unem para manter o poder na mão de seus líderes. Tudo parecia muito bem até que as coisas começam a mudar a partir da organização de seus trabalhadores.

Essa fábula teatral bem-humorada teve sua primeira versão escrita na década de 60, mas sua história continua muito atual. Movido pelo desejo de montar um espetáculo que se relacionasse com o momento de crise política que vive o Brasil, e com o entendimento de que o fazer teatral é um ato político, o Grupo de Teatro Facetas mergulha no texto de Plínio Marcos para revelar os bastidores, os conchavos, os segredos e as manobras políticas que estão por trás daqueles que exploram e iludem a sociedade para se perpetuarem no poder.


Serviço

Jornada de um imbecil até o entendimento

18 e 19 de janeiro às 20 h na Casa da Ribeira

Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)

Classificação 16 anos.

VENDA ANTECIPADA:https://www.sympla.com.br/a-jornada-de-um-imbecil-ate-o-entendimento-na-casa-da-ribeira__435663


 

Dia 19.01 (Sábado) às 21h.

Ajuntamento

 

Ainda no dia 19.01, às 21h, o cantor e compositor Felipe Nunes e o percussionista Kleber Moreira aceitaram o convite para celebrar a reabertura da casa e o aniversário de Henrique Fontes e farão o show: "Ajuntamento". Neste show Felipe Nunes interpreta canções que influenciaram a sua formação musical, dentre eles, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Baden Powell, Luiz Melodia, Gilberto Gil, Jards Macalé, João Bosco, dentro outros artistas. Além disso ele apresentará algumas músicas autorais que podem estar no seu próximo EP a ser lançado no primeiro semestre de 2019. 


A entrada será colaboração espontânea, 100% destinada aos artistas. Para entrar na festa tem de confirmar o nome no evento Ajuntamento  até o dia 19 ou na própria bilheteria da Casa.(sujeito à lotação)


Dia 20.01 (Domingo) às 20h.

Camarim

"Camarim" é um show dramático-musical que conta a história de três irmãos unidos pela música. A relação das três personagens é escancarada por melodias especialmente escolhidas pelo tom dramático que vão se desenrolando no decorrer do espetáculo.

Cada um dos três apresenta um caminho escolhido e vivido dentro da música; a mais velha de todas, Carmem (Lysia Condé), a diva que já se consagrou como grande cantora, embora ainda sinta falta de "algo mais" e está caindo no esquecimento; Edite (Camila Masiso) que, ao contrário da irmã, está despontando como revelação da música no país, de personalidade perfeitinha e monótona, que sente medo de ser engolida pelo mercado, e por fim, a ovelha-negra Louis (Dudu Galvão), dono uma voz poderosa, que foi moldada pelos padrões norte-americanos e que, por isso, não cabe no cenário musical popular brasileiro.

A música é o carro-chefe dessa trama que desemboca no espectador trazendo a experiência teatral à baila, com grandes canções conhecidas pelo público, num repertório que vai de Chico Buarque, passeia por Edith Piaf e Ney Matogrosso, com pinceladas de Carmem Miranda, Madonna e Beyoncé.

Serviço

Camarim - o musical

20.01 às 20h.

Ingressos: R$ 40,00 e R$20,00

Classificação: 12 anos.

Vendas online: https://www.sympla.com.br/camarim---nos-bastidores-da-musica__434892 ou presencialmente na casa da ribeira - 3211-7710.


Dia 22.01 (Terça) às 20h

Camila Masiso e Diogo Guanabara

Depois de um ano e meio longe dos palcos potiguares, a cantora Camila Masiso e o instrumentista Diogo Guanabara retornaram a Natal para um show especial em dezembro passado. Foi uma noite incrível, com músicas dos dois álbuns autorais da cantora e inspirado na musicalidade lusófona. E justamente pela demanda, a dupla resolve voltar ao mesmo palco para fazer o show da despedida.

Camila Masiso e Diogo Guanabara revisitarão músicas dos dois álbuns autorais já lançados da cantora, Boas Novas e Patuá. Residentes em Lisboa atualmente, os músicos também se valerão dessa imersão cultural em Portugal para imprimir a lusofonia no show, bebendo da fonte de canções do fado e da intensidade dos ritmos de Cabo Verde, já que a africanidade exerce forte influência cultural entre os portugueses. Um concerto musicalmente diverso e refinado, que pretende surpreender o público potiguar.

Serviço

Camila e Diogo

22/01 às 20h na Casa da Ribeira

Classificação: 12 anos.

Ingressos antecipados no valor promocional de R$ 30,00 no restaurante Takami Sushi (Lagoa Nova e Ponta Negra), ou online no https://www.sympla.com.br/camila-masiso-e-diogo-guanabara---22-de-janeiro-na-casa-da-ribeira__432739



Contatos para imprensa:

Casa da Ribeira - Henrique Fontes: 84 98150-9009

Produção Camila e Diogo: Mariana Hardi: 84 98734-6660

Produção Facetas: Rodrigo Bico 84 98835-9242 ou Giovanna Araújo 84 99830-6399

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
11 de janeiro de 2019, às 14h55min
 
Facetas de volta a Casa da Ribeira com dois espetáculos: Sal, Menino Mar e a Jornada de um Imbecil até o entendimento

Nos dias 18 e 19 de janeiro de 2019 o Grupo de Teatro Facetas, Mutretas e Outras Histórias apresenta seus dois espetáculos na reabertura anual da Casa da Ribeira. Na ocasião serão apresentados os espetáculos "Sal, Menino Mar", às 16 horas do dia 19 de janeiro (sábado) e "A Jornada de Um Imbecil até o Entendimento", às 20 horas dos dias 18 e 19 de janeiro (sexta e sábado). As apresentações tem ingressos sendo vendidos a R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira). As senhas podem ser compradas no Sympla.com.br respectivamente nos links:https://www.sympla.com.br/sal-menino-mar-na-casa-da-ribeira__435665 e https://www.sympla.com.br/a-jornada-de-um-imbecil-ate-o-entendimento-na-casa-da-ribeira__435663 ou na bilheteria da Casa pelo 3211-7710.

SAL, Menino Mar
Inspirados pelo livro infantil "Mar doce Lar" de Liana F. Mendes e Fernando Suassuna, que busca sensibilizar a criança sobre a pesca predatória, fauna marinha e descartes de resíduos no mar, o Grupo de Teatro Facetas criou o espetáculo "Sal menino mar", pensando em questionar e refletir sobre o comportamento humano e suas inter-relações, meio ambiente e preservação.Tendo como cenário a praia, o ambiente marinho e as ilhas de lixo no oceano, mergulhamos na vida do mar e nos problemas ambientais que os seres marinhos sofrem em decorrência do nosso comportamento humano de forma lúdica, leve, profunda e divertida ao mesmo tempo.SAL é uma criança apaixonada pelo mar, vive numa prainha, passa o tempo livre na praia olhando, se banhando nas águas e conhecendo os seres que vivem no mar. Um dia ele ouve a voz de uma concha lhe pedindo ajuda, porque as profundezas do oceano estão cheias de lixo. De repente, a praia em que vive começa a ser invadida por um monte de lixo. Então, Sal o Menino Mar, para descobrir o que está acontecendo, se aventura nas águas e encontrando os seres marinhos descobre que a mudança que queremos para o nosso planeta depende da mudança de nossas atitudes na terra, no mar e, principalmente, na nossa consciência.
SERVIÇO
Sal, Menino Mar
19 de janeiro
16 horas
Na Casa da Ribeira
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira) Classificação LIVRE
VENDA ANTECIPADA:https://www.sympla.com.br/sal-menino-mar-na-casa-da-ribeira__435665


A Jornada de Um Imbecil Até o entendimento
Essa fábula teatral bem-humorada teve sua primeira versão escrita na década de 60, mas sua história continua muito atual. Movido pelo desejo de montar um espetáculo que se relacionasse com o momento de crise política que vive o Brasil, e com o entendimento de que o fazer teatral é um ato político, o Grupo de Teatro Facetas mergulha no texto de Plínio Marcos para revelar os bastidores, os conchavos, os segredos e as manobras políticas que estão por trás daqueles que exploram e iludem a sociedade para se perpetuarem no poder. Em uma realidade paralela, política e religião se unem para manter o poder na mão de seus líderes. Tudo parecia muito bem até que as coisas começam a mudar a partir da organização de seus trabalhadores.


SERVIÇO
A Jornada de Um Imbecil Até o entendimento
18 e 19 de janeiro
20 horas
Na Casa da Ribeira
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)Classificação 16 anos.
VENDA ONLINE :https://www.sympla.com.br/a-jornada-de-um-imbecil-ate-o-entendimento-na-casa-da-ribeira__435663
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
12 de junho de 2018, às 12h27min
 


"A Invenção do Nordeste" volta a Natal num único final de semana

Peça do Grupo Carmin será apresentada dias 15 e 16.06 na Casa da Ribeira antes de partir pro RJ.


Peça do Grupo Carmin inspirada no livro "A Invenção do Nordeste e Outras Artes" do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. faz três únicas apresentações na Casa da Ribeira dias 15 e 16/06 (dia 15/06 às 20h e dia 16/06 às 18h e 20h). As apresentações acontecem depois da passagem da peça pelo Festival Trema! Em Recife no último dia 01 e antes da ida para Juazeiro do Norte e da temporada de 3 semanas no Sesc Copacabana no RJ.


A Montagem:

Motivada por uma série de reações xenófobas contra os nordestinos, durante as eleições presidenciais de 2014, a atriz Quitéria Kelly do Grupo Carmin entrou em contato com a obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr, que escreveu o livro: "A Invenção do Nordeste e Outras Artes". Quitéria então compartilhou com os demais integrantes do Grupo, o seu desejo de criar uma peça que contribuísse para a desconstrução da imagem estereotipada do Nordeste e do(a) nordestino(a). Seria seu primeiro trabalho como diretora.

Durante 2 anos de pesquisa, o Grupo Carmin mergulhou nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais.

A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram uma autoficção onde um diretor é contratado por uma grande produtora para preparar dois atores norte-riograndenses, que disputam o papel de um personagem nordestino. Durante o tempo da preparação, a identidade nordestina entra em cheque. Afinal, existiria apenas uma identidade nordestina?

A peça "A Invenção do Nordeste" propõe desenhar a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.


Sinopse:

Um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.



Críticas:

https://patriciojr.com.br/a-inven%C3%A7%C3%A3o-do-nordeste-combate-xenofobia-e-bairrismo-ao-mesmo-tempo-1c613adbaefd


http://www.substantivoplural.com.br/sobre-a-invencao-do-nordeste/



Ficha Técnica:

"A Invenção do Nordeste" é uma obra de auto-ficção do Grupo Carmin, baseada no livro homônimo do Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr., Dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza; trilha original: Gabriel Souto e Toni Gregório. Produção: Mariana Hardi e Quitéria Kelly.


Serviço:

"A Invenção do Nordeste" - Grupo Carmin. www.grupocarmin.com

Local: Casa da Ribeira - www.casadaribeira.com.br - Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira.Telefone: 3211-7710

Dias: 15/06 às 20h e 16/06 às 18h e às 20h.

Ingressos: Inteira: R$ 40,00 | Promocional (meia entrada para todos até 14 de junho na Originale Gelateria do Natal Shopping também pelo site: https://www.sympla.com.br/teatrocarmin ou na bilheteria da Casa da Ribeira - período da tarde).


Informações e contatos imprensa: 84.98734-6660



 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
23 de maio de 2018, às 18h30min
 

DESASTRO - dando luz a novos mundos.


Domingo, dia 27/05/18 às 17h, o SESC RN apresenta na Casa da Ribeira o espetáculo de Dança-teatro-música intitulado "DESASTRO". A obra do baiano Neto Machado vem a Natal pela primeira vez através do programa Palco Giratório 2018. A entrada é gratuito e os ingressos serão distribuídos a partir das 16h.
É como se os personagens de Star Wars dançassem ao som de David Bowie num episódio dos Power Rangers. Voltada, principalmente, para crianças e adolescentes, Desastro é uma coreografia neon, uma ideia de futuro inventada no passado, um universo construído a partir de um vômito de luz, tão apoteótico quanto um strobo forjado com o interruptor do quarto. Uma peça ao som de versões do hit Space Oddity de Bowie sobre um tal de Major Tom, numa viagem rumo ao desconhecido. Desastro é dança, mas não exatamente uma coreografia com passos no ritmo da música. É teatro, mas sem apego a uma história com início, meio e fim. É um concerto de rock'n roll, mas sem banda nem cantor. Desastro é o poder de dar luz a novos mundos.

-Dança
-Classificação: livre
-50 minutos

 

Ficha Técnica

Concepção e direção: Neto Machado 
Criação e performance: Bernardo Stumpf, Isaura Tupiniquim, Jorge Alencar, Jorge Oliveira, Moisés Victório e Neto Machado
Arranjo original: Yuri Alencar
Edição de som e trilha: Bernardo Stumpf
Operação de luz e Direção Técnica: Moisés Victório
Concepção de luz: Fábia Regina
Operação de som: Fábio Osório Monteiro
Figurino: Neto Machado
Direção de produção: Ellen Mello

 

Artista

Neto Machado

Salvador (BA)

Neto começou a dançar e atuar aos 09 anos porque adorava Michael Jackson. Quando criança, não perdia um capítulo de Castelo Ra-tim-bum, Vídeo Tribo e O Mundo de Beakman. Neto já morou na França, nos EUA e num castelo alemão e já apresentou em mais de 50 cidades brasileiras e 15 países. Neto é fã de David Bowie e Daft Punk e, hoje, trabalha com o que a galera chama de arte contemporânea. 

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
21 de maio de 2018, às 13h07min
 

Foto Brunno Martins

Foto: Brunno Martins
Espetáculo Meu Seridó volta ao palco da Casa da Ribeira nos dias 25 e 26 de maio

 

Depois de ter estreado no palco da Casa da Ribeira, no FICA - Festival Internacional da Casa da Ribeira, o espetáculo retorna em curta temporada ao palco, e segue no desejo da realização  de circular pelo Seridó Potiguar, levando a obra ao seu lugar de origem.

 

O sertão que vibra, pulsa e faz viver. O sertão das mulheres esquecidas e das mulheres que sonham. O não lugar, como escreveu Guimarães Rosa, o sertão que é seca e água, e é também o espaço da imensidão. Com fortes questões norteadoras, o espetáculo "Meu Seridó" traz a condição da mulher no sertão, a extinção do indígena em detrimento do boi e a desertificação, na luta diária pela sobrevivência como força bruta do ser. Como o próprio autor escreveu: "A nossa história acontece em algum lugar entre a realidade, o delírio e a nostalgia".

 

Idealizado pela atriz Titina Medeiros, com direção de César Ferrario, texto de Filipe Miguez (autor da novela Cheias de Charme) e grande elenco, Meu Seridó estreou em novembro de 2017, realizando uma circulação por 8 (oito) bairros de Natal, além de uma temporada no TECESOL e sua estreia no palco no FICA (Festival Internacional da Casa da Ribeira).

 

Acompanhada pelos atores Nara Kelly, Igor Fortunato, Caio Padilha - assinando também a trilha sonora - e Marcílio Amorim, Titina fez ao lado da equipe uma árdua pesquisa histórica, conduzidos pela historiadora Leusa Araújo, através de imersões no próprio Seridó. Natural de Acari, Titina sonhou com esse espetáculo por anos, reunindo as suas vivências e coragem para retirar do próprio solo a história de vida de muitos sertanejos.

 

Para o diretor César Ferrario, a narrativa é constituída por uma linguagem de cunho popular para chegar em todas as pessoas e lugares, e tem uma estrutura que permite a montagem em ruas, fazendas, praças e diferentes paragens. "A nossa narrativa não tem um compromisso histórico. Ela tem seu início através de uma menção ao plano mítico do Seridó, onde o Sol e a Terra disputam o amor de Chuva, uma fábula muito coerente com as questões que atravessam toda a história de qualquer lugar sertanejo e seu imaginário. A partir disso, ela transita pela história do Seridó em seus espelhamentos terrenos, desde a chegada do homem andino até a vinda do vaqueiro e do português. O entrelaçamento dessas raças perpassa as histórias que vão sendo contadas ao longo do espetáculo", conta César.

 

Personagens como José de Azevedo Dantas, Pajé Cuó, o português Rodrigo de Medeiros, a Maria Paraibana e Josefa Menina são as personificações da história que transpassa o imaginário da região.

 

O projeto de circulação Meu Seridó está aprovado nas leis de incentivo e segue na busca por patrocínio para levar o espetáculo a região do Seridó. "Frequentemente agentes culturais, secretários de cultura entram em contato conosco interessados em levar o Meu Seridó pra suas cidades, mas quando se deparam com todos os custos do espetáculo (arquibancada, gerador, transporte de cenário, iluminação, sonorização, cachês), percebem que ainda é uma realidade distante pra o orçamento de uma Prefeitura de uma cidade pequena do Seridó. Vontade e desejo não faltam, mas é fundamental o patrocínio de uma empresa que acredite no potencial do nosso projeto em percorrer as 24 cidades do Seridó. Com certeza, quando tivermos um patrocinador máster, todas essas cidades serão nossas parceiras", revela Arlindo Bezerra, elaborador do projeto, junto com Titina Medeiros e Joao Paulo Isnard, que assumem a equipe de produção.

Além das três apresentações abertas ao público na Casa da Ribeira, sendo no dia 25 de maio às 20h, e no dia 26 de maio, duas sessões, às 18h e 20h. O espetáculo também será apresentado no dia 25 de maio às 16h, para a comunidade escolar, onde ainda restam algumas vagas.  "É o momento de romper as paredes da sala e invadir o teatro, podendo relacionar as disciplinas de história, sociologia, geografia, teatro, literatura, com o nosso espetáculo, além de uma conversa ao final da apresentação", encerra Titina Medeiros.  

 

SERVIÇOS - MEU SERIDÓ - TERCEIRA TEMPORADA

 

25/05 - Sexta - Casa da Ribeira - sessão às 20h.

 

*Na Sexta-feira teremos uma sessão especial às 16h voltada APENAS para comunidade escolar, com preços diferenciados. Se você é professor e quer levar sua turma para assistir ao Meu Seridó entre em contato conosco: contatocasadezoe@gmail.com, ou (84) 99100-5352.

 

26/05 - Sábado - Casa da Ribeira - sessão às 18h e às 20h.

 

Valores:

 

Antecipado (Sympla) - R$ 40,00 (inteira) | R$ 20,00* (meia)

Antecipado (Pontos de Venda: Paladar Sertanejo) - R$ 40,00 (inteira) | R$ 20,00* (meia)

Na hora - R$ 50,00 (inteira) | R$ 25,00* (meia)

 

*A meia entrada está conforme o Est./idoso/prof. - mediante o limite de 40% da lotação do teatro, de acordo com decreto nº 8.537 de 5 de outubro de 2015 que regulamenta a nova lei da meia-entrada - Lei n° 12.933/2013.

 

Vendas antecipadas na Loja Viggo (segundo piso do Shopping Midway Mall), e no Paladar Sertanejo em Mirassol.

 

CONTATO IMPRENSA

Arlindo Bezerra | contatocasadezoe@gmail.com ou (84) 99100-5352

PATROCÍNIO:

Unimed Natal

Hospital do Coração

 

APOIO:

Fast Frame Natal

Comjol

Grupo Estação de Teatro

Ginga Filmes Produções

Praieira Filmes

Poti Restaurante

Chocolateria Sandra Maia

Queijeira 504

Paladar Sertanejo

VIGGO

 

REALIZAÇÃO:

Casa de Zoé

 

PRODUÇÃO:

Casa de Zoé

Bobox Produções

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

www.facebook.com/ProdutoraCasaDeZoe

www.instagram.com/CasadeZoe

* Foto: Brunno Martins
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
18 de fevereiro de 2018, às 23h08min
 
 FICA Natal será lançado nesta terça-feira (20) na Casa da Ribeira

A noite de lançamento é gratuita e contará com performances artísticas de mulheres e também o lançamento do curta "Merda!"

"A Feminilização do Mundo" é o tema levantado pelo Festival Internacional Casa da Ribeira Natal - FICA Natal. O evento em comemoração aos 17 anos da Casa da Ribeira, será lançado nesta terça-feira (20), às 19h30 e segue até o próximo dia 11 de março. O FICA Natal Contará com duas oficinas; performance poética, mostra internacional com 13 apresentações e show musical. A noite de lançamento é gratuita e tem como atração a poesia de escritoras e musicistas potiguares nas vozes de Clotilde Tavares e Múcia Teixeira, acompanhadas pelas musicistas Camila Pedrassoli, Rafaela Brito e Raquel Oliveira. O audiovisual potiguar também estará presente na exibição do curta metragem inédito: "Merda!", do cineasta Paulo Henrique Borges que trata do ofício de ator/atriz de teatro.

 

Para Henrique Fontes, sócio-fundador e diretor artístico da Casa da Ribeira, o evento vem com o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva das artes cênicas do RN que tem enfrentado grande desafios. "Viabilizamos o FICA Natal através do edital Caixa Cultural de apoio a Festivais de Teatro. No entanto, a Casa da Ribeira vive em constante ameaça de fechamento. As pessoas que nos prestigiam encontram tudo funcionando, mas não têm ideia da ginástica econômica que fazemos para manutenção e pagamento do número mínimo de funcionários. É um paradoxo. "

 

Além da contradição entre o que oferta e suas dificuldades, o paradoxo a que se refere Fontes também é quanto à marca da Casa da Ribeira, que tem sido reconhecida como um símbolo de qualidade nos projetos até fora do Brasil, mas seus diretores nunca sabem até quando conseguirão manter as portas abertas.

"Além deste edital da Caixa, a Casa tambem ganhou, junto com o DoSol, o edital da OI para realizar o Circuito Cultural Ribeira 2018, no entanto, os editais não são para manutenção do espaço. Não há fundo de reserva para manutenção de um material técnico que precisa de constante atualização." disse Fontes.

Programação

 

O FICA Natal 2018 está dividido em duas etapas. Na primeira, que acontece entre 21/02 e 05/03, serão realizadas duas oficinas:"Espectadores no palco", destinada àquelas pessoas que desejam ter sua primeira experiência com o teatro e "Artistas na Economia" com foco nos profissionais de artes cênicas que queiram compreender melhor o planejamento de suas carreiras e a inserção no mercado da Economia Criativa.

 

A segunda etapa do evento é a Mostra Internacional de Teatro, que será realizada no período de 06 a 11 de março. Os espetáculos serão divididos em 13 apresentações. São elas:"Para não Morrer", onde a atriz Nena Inoue conta histórias reais que abordam temáticas feministas e femininas, atreladas a questões políticas, especialmente da América Latina."Bloom", de Clarissa Rego, uma performance de dança contemporânea que foi concebida na Áustria e desenvolvido no âmbito do PACAP - Edição 1, com curadoria de Patrícia Portela, promovido pelo Forum Dança. Outra peça internacional é a inglesa "Tempo Real Time" do ator e diretor Ed Bailey, uma obra de site specific, adaptada para a ocasião.

Já a atriz Adelvane Néia conta um pouco da sua trajetória de palhaça no espetáculo "Desfazendo A-MA-LA", revelando as alegrias e angústias de 20 anos de uma peça que rodou todo o Brasil. A Cia Pão Doce faz dobradinha no Festival com a estreia nacional "O Torto Andar do Outro", e a aclamada "A Casatória C'a Defunta!". A Casa de Zoé traz o sertão pulsante de "Meu Seridó". Os ingressos para todos os espetáculos já estão à venda pelo www.sympla.com.br/casadaribeira.

 

O FICA Natal é patrocinado pela Caixa e conta também com o apoio do SESC/RN, Método Supera, @Indo.Comer e todos os artistas e produtores envolvidos.

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
02 de fevereiro de 2018, às 00h00min
 
COMO COMPRAR SEU INGRESSO DA MOSTRA INTERNACIONAL DO FICA NATAL

 

 

VENDAS ONLINE

 

www.sympla.com.br/casadaribeira

 

A partir do dia 06.02.2018 até às 16h do dia de cada apresentação

 

 

INGRESSOS: R$ 34,00 INTEIRA

 

                       R$ 17,00 ANTECIPADO

 

Preço promocional para todos na compra antecipada.

 

CLIENTE CAIXA PAGA MEIA ENTRADA EM TODOS OS ESPETÁCULOS.

 

 

BILHETERIA CASA DA RIBEIRA

 

De segunda a sexta das 14h às 17h e no período da mostra internacional das 16h às 21h.

 

 

Local: Casa da Ribeira

 

R. Frei Miguelinho, 52 – Ribeira, Natal/RN

 

Telefone: 3211-7710

 

Email: festivalficanatal@gmail.com

 

 

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
26 de janeiro de 2018, às 21h13min
 
Casa da Ribeira comemora 17 anos de resistência e abre inscrições para Oficinas

 

 

Um dos Espaços Culturais mais resistentes de Natal está aniversariando e a data será comemorada em grande estilo. A Casa da Ribeora, com patrocínio da Caixa, irá promover o Festival Internacional Casa da Ribeira – FICA Natal, entre os dias 20 de fevereiro e 11 de março. O festival irá contar com duas oficinas; performance poética com textos de escritoras potiguares, uma mostra internacional com 13 apresentações e um show musical. O FICA Natal tem como tema “A Feminilização do Mundo”, destacando o protagonismo feminino através de obras defendidas por mulheres e homens que discutem o pensamento-ação “feminilizatório”.


As oficinas, que acontecem na primeira etapa do Festival, fazem parte da programação educativa do FICA Natal e estão divididas em: “Espectadores no palco”, destinada àquelas pessoas que desejam ter sua primeira experiência com o teatro, e “Artistas na Economia”, com foco nos profissionais de artes cênicas que queiram compreender melhor o planejamento de suas carreiras e a inserção no mercado da Economia Criativa.


As inscrições já estão abertas. Podem ser feitas AQUI. Vale salientar, que os interessados deverão preencher o questionário, que passará por uma curadoria e o resultado será divulgado no dia 15 de fevereiro no site da Casa. Os aprovados deverão contribuir com um valor simbólico de R$ 17 reais.


Vejam quem são os oficineiros e o que dizem de suas oficinas:


ESPECTATORES NO PALCO:


“ ´Espectadores no Palco´ não é uma formação de ator/atriz, mas sim um contato com a linguagem teatral de modo autêntico através do jogo teatral, pelo caminho do prazer e da descontração, mas sem esquecer que todo jogo tem sua regra.” LENILTON TEIXEIRA [Ator e diretor, presidente do Grupo Estandarte. Licenciatura em Educação artística – Habilitação em Artes Cênicas, UFRN; Especialização em Ensino de Artes – Teatro, UFRN; Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - UFRN.]


“O componente “voz” da oficina tem o objetivo de oferecer um primeiro contato na conscientização do uso do aparelho fonador a fim de construir o gesto vocal expressivo, explorando o movimento sonoro e experimentando suas aplicações em cena.” GILMAR BEDAQUE [Bacharel em canto pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, atua como professor de música e canto. É membro fundador do grupo de canto renascentista Capella XVI e diretor musical e preparador vocal do Grupo Acorde, grupo vinculado à escola de música da UFRN.]


“E o corpo? Bom... o corpo nesta oficina poderá ser descoberto em suas possibilidades e limites, percebido como carne do mundo, escondido, vivido, vê e ser visto por outros corpos;mas, jamais ausente, desconectado do jogo teatral e de si mesmo.” ANA CLÁUDIA ALBANO VIANA [Dançarina-criadora do Grupo Nammu (Natal-RN) e preparação corporal. Foi dançarina da Gaya Dança Contemporânea, por dezoito anos, atuando em todos os espetáculos da companhia de 1990 a 2008. Graduada em Educação Física - UFRN (1998), mestrado pelo PPGArC - UFRN (2010), e atualmente, é doutoranda do PPGED – UFRN, gestora do Espaço a3, em Natal/RN.]



ARTISTAS NA ECONOMIA:


"Na oficina eu trabalharei ferramentas de planejamento e gestão de carreira para artistas que estejam começando em suas carreiras e/ou querendo organizá-las" HENRIQUE FONTES - Ator, diretor e dramaturgo, Henrique Fontes é sócio-fundador e atual Presidente e diretor artistico do Espaço Cultural Casa da Ribeira. Trabalha com economia da cultura desde 1993. Integra o Grupo Carmin desde sua formaçao em 2007. Como ator esteve em mais de 30 obras, e como dramaturgo tem 12 textos produzidos. Mestre em Ciências Sociais. Henrique vem se dedicando a pesquisar e inserir ferramentas de planejamento e gestão para grupos de teatro e artistas independentes.



O FICA Natal 2018 é uma realização da Casa da Ribeira, patrocinado pela Caixa Econômica Federal e conta também com o apoio do SESC/RN, Método Supera, @Indo.Comer e todos os artistas e produtores envolvidos.

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
31 de dezembro de 2017, às 12h46min
 
Casa da Ribeira comemora 17 anos em 2018 com Festival Internacional de Teatro.

Ano terminando e antes de entrarmos num curto recesso até dia 08/01, nós da Casa da Ribeira temos o prazer de anunciar a assinatura de contrato de patrocínio da Caixa Economica Federal, através do edital: Programa de Apoio a Festivais de Teatro e Dança.

A Casa da Ribeira havia sido contemplada em junho de 2017, mas só agora chegou a confirmação do contrato. O FICA Natal (Festival Internacional Casa da Ribeira Natal) acontecerá de 20/02 a 11/03/18 com Oficinas, leituras dramáticas de textos inéditos e uma mostra de 10 espetáculos na semana de aniversário da Casa.

"A boa notícia nos deixa felizes e firmes para, ja no começo do ano, correr atrás dessa verdadeira força-tarefa que é fazer um Festival de Teatro em menos de 2 meses, mas a gente nunca fugiu dos desafios." Afirma Henrique Fontes, diretor artistico da Casa da Ribeira.

Ainda não há programação confirmada, mas existem negociações em curso com artistas de São Paulo, Paraná, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Reino Unido.

Parece que 2018 realmente não ficará só nos murais virtuais. Definitivamente será um ano de Ocupar, Participar e Conviver.
 
(0) Comentário(s)
 
 1  2  3  Próximo »
CATEGORIAS
ACESSE TAMBÉM